Rápida como um piscar de olhos
Um raio, um clarão
Um relâmpago de ofuscar
Que palpita e acelera o coração

Ela passa com seu brilho
E aquece com seu calor
Mas quem a reconhece em seu imo
E entende a hermenêutica do amor?

Vida breve
Seja minha eterna metade
Vida leve
És a minha liberdade

Não podemos perdê-la
Devemos ampliar nossa visão
Enxergar pelo entendimento
E sentir toda a emoção

Temos essa faísca
Na palma da nossa mão
Porque este olhar triste
E essa alma na escuridão?

Acenda em seu interno
O lume para sempre
Estrela eterna do teu universo
Luz própria incandescente

Vida breve
Seja minha eterna metade
Vida leve
És a minha liberdade

Por Michele Mi♥️

Tema: Márcia Rocher – Apucarana/PR

* “Participe você também dos meus poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui!