Sacia a alma em secura
Sedenta pela verdade
Torna o interno em candura
Palavra que traz liberdade
Aquele que busca, encontra
Um tesouro escondido no imo
Uma fonte de água pura
Pelos veios do raciocínio

Alimento espiritual
Não encontra-se do lado de fora
Linguagem do divinal
Esperança de uma nova aurora

Minha alma se satisfaz
Com iguarias divinas
No leito repouso em paz
Um ciclo em harmonia

Fortaleza é o resultado
De uma alma sábia e prudente
Olhar sereno e concentrado
Quebra todas as correntes

Vejo as almas famintas
Estado de inanição
Falta-lhes sabedoria
Para mudar a situação

Preparo com muito amor
Versos doces como o mel
A alma que prova o sabor
Fortifica-se e rasga o véu

Por Michele Mi♥️
Tema: Lucinha – Martins/RN

*”Participe você também dos meus poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui!