A luz forte da vida raiou e a sabedoria se pôs a clamar: levante-se, pois a noite passou, já é hora de acordar. Consciência! Como tu és valiosa, consciência, desabrochou como uma rosa. Mas há muito que caminhar, pela tua vereda vasta, não pode voltar dormitar, pois não há caminho de volta. Devemos manter a luz acesa, para enxergarmos cada passo, ouvidos atentos com prudência, pois o senhor desata e nos livra dos laços.
Alma acordada, está sempre em vigia, se faz como um atalaia e tem prazer na sabedoria, pois é ela quem nos ensina, dia a dia, a todo instante, nos fortalece, nos encoraja, a derrubar todos os gigantes. Nos acompanha pela jornada, de conhecer nosso próprio interno, pois deve ser edificada para a morada do sempiterno. Se a alma vacilar e dormir com o pó da terra, a luz da vida apagará e não vencerá a guerra.
Dentro de cada um já existe um mecanismo, para sempre estarmos acordados, é só mantermos o órgão do raciocínio constantemente acionado, para vermos todas as coisas pelos olhos do entendimento, pois esta é a linguagem expressada a todo momento. Que sejamos filhos da luz, e sempre uma alma acordada, para quando este tempo passar, manifestarmos a bela alvorada.
Por Michele Mi