Diante aquele start caloroso
A semente tornou-se embrião
Processo natural e fabuloso
Momento da concepção

Metamorfose inconsciente
E ali já bombeava o coração
Sabedoria surpreendente
Dando forma a criação

Luz da vida tão presente
Atuando por sua mão
Nenhum instante esteve ausente
É o sentido e a razão

Uma ansiosa espera
Ao decorrer dessa história
Consciência tão singela
O alvo dessa trajetória

Adentrar o seu profundo
Ser conscientizado
Iluminar este interno escuro
Aquecer esse ventre gelado

Um ciclo tão natural
E uma nova identidade
No imo um ser divinal
Que carrega asas de liberdade

Tal como as borboletas
Encantadoras e coloridas
Tão leves e serenas
Polinizadoras da vida

O desejo de completar-se
E unir-se com a cara metade
Espelho para manifestar-se
Simetria na eternidade

Por Michele Mi