Quero paz na minha alma
Repouso suave e tranquilo
Silêncio que me acalma
Estado pleno em meu imo

Necessidade do corpo
E também do coração
A mente precisa de quietude
Findar os tormentos e a confusão

Mar interno em remanso
Águas tranquilas a correr
Plenitude e descanso
Transbordam todo meu ser

No profundo há um cais
Para a alma se atracar
Porto seguro da paz
Motivo do meu cantar

Não tema a solitude
Recolha-se para refletir
Cresça em si as virtudes
Floresça no seu porvir

Deixe a alma salutar
Ponderando suas ações
Nunca deixe se enganar
Não cultive ilusões

Seja em tudo moderado
Nunca saia do padrão
O excesso é desregrado
E causa sofreguidão

Mar interno em remanso
Águas tranquilas a correr
Plenitude e descanso
Transbordam todo meu ser

Por Michele Mi 
Tema: Elení Fernandes – Martins/RN