Uma reflexão profunda
Na nossa própria imensidão
Um trabalho para extrair o puro
E deixar cristalino o coração

Um espelho sem negrume
Sem manchas e mágoas
Sem traumas e agruras
Onde deslizam as águas

Fechar as portas da casa
Confinar no próprio interno
Deixar de ser tão rasa
Há muito a desvendar em nosso universo

Um caminho incompreendido
Para quem se deleita no externo
Que teme encontrar-se no íntimo
E ter a luz como reflexo

É necessário estrutura mental
E firmeza a cada passo
Ouvir a voz celestial
Desfazer todos os laços

O silêncio tanto nos ensina
E os detalhes expressam e gritam
A todo instante clama a sabedoria
No alto da nossa colina

Sua voz ocasiona prazer
Mesmo a verdade sendo dura
Preenche e molda nosso ser
Essência da paz e candura

Uma reflexão profunda
Na nossa própria imensidão
Um trabalho para extrair o puro
E deixar cristalino o coração

Por Michele Mi