Abrindo minhas janelas
Deparei-me com tristes olhares
Por fora parecem belas
Mas a paz se foi pelos ares

No peito faltou a cor
Almas tão inquietas
Presas ao domínio do predador
Sonhando em serem libertas

Faltou-lhes compreensão
Sabedoria e serenidade
A chave que liberta o coração
Seria encontrar-se de verdade

Refletir-se como espelho
Conhecer seu universo
Enfrentar de frente seus medos
Trilhar o caminho inverso

Limpar todo o interno
Deixar de lado o que não convém
Aquecer todo esse inverno
Plantar a semente do bem

Aguarde com paciência o tempo
E verás o fruto apontar
Tudo fluirá naturalmente
Como o rio que corre pro mar

Observe a Terra e seu ciclo
Não precisa nada forçar
Tudo funciona em sincronia
Basta o princípio praticar

Voltei-me para dentro
Pois aqui o clima está agradável
Não há choro de lamentos
Só sentimentos saudáveis

Por Michele Mi