O que plantarmos, colheremos
Não adianta tentar fugir
Nossas ações de hoje
Refletirão no porvir

A consciência é como uma terra
Frase que virou clichê
É necessário cuidar bem dela
Para os frutos bons nascerem

Há tempo para todas as coisas
Tempo de chorar e de sorrir
Faça sua parte ó alma
A vida encarrega-se de florir

Plante a compreensão
Em ti e nas terras alheias
O amor brotará em seu coração
E a luz acenderá nas candeias

Não faça aos outros
Aquilo que não queres para si
E verás no tempo vindouro
A verdade em teu espelho refletir

Não lamente por nada passageiro
Cada dia basta seu mal
Nesse mundo somos forasteiros
Revista-se do traje celestial

Vamos dissipar as nuvens
Que nos impedem de enxergar
O muro da ignorância
Não deixa a alma se libertar

A sabedoria está raiando
Feito o sol no azul do céu
Sua voz está sussurrando
Querendo rasgar nosso véu

Por Michele Mi 
Tema sugerido por: Maria Lúcia – Martins/ RN