Assentou-se sobre o trono
E exerce grande poder
Parece ser bom aos olhos
Mas traz as almas um grande sofrer

Escraviza todas as mentes
E manipula como bem quer
Ouço os barulhos das correntes
Como aquelas que prendem os pés

Seu reinado é muito antigo
Mas hoje tem força descomunal
Por culpa dele perde-se o amigo
Raiz profunda de todo o mal

O dinheiro manda e desmanda
E as almas não tem mais amor
Era para a vida ser leve e branda
Mas o cifrão tornou-se opressor

Alimenta a corrupção
Vicia causando a insanidade
Adulterou todo o padrão
Exaltou a vaidade

Chaga maligna que prolifera
Contaminando os corações
Palco trágico tornou-se essa esfera
No externo mocinhos, no interno vilões

Dominador das nações
Não poupa nem as criancinhas
Libertem-se ó corações
Eliminem esta erva daninha

Por Michele Mi 
Tema: Simone Nascimento – Taboão da Serra/SP