Não tem aparência material
E mora no fundo do peito
Quem entende a linguagem celestial
Para discerni-la pelo entendimento?

Ele corre por nossas veias
E pulsa nosso coração
Mostra-se de várias maneiras
Através do olhar de um irmão

Há pessoas em nosso caminho
Que também são um presente de Deus
Pelos atos muito nos ensinam
E com a própria luz dissipam nosso breu

Tornam-se de nós uma parte
Pedaço bom da nossa vida
Na alma pintam sua arte
Nos colorem de sabedoria

Os títulos humanos deixemos para trás
E abracemos com calor a igualdade
Dê valor aquilo que nos compraz
Gestos de amor e simplicidade

Que sejamos unidos pela verdade
Reconhecendo o que realmente tem valor
A saída para nossa liberdade
E tudo que a vida nos presenteou

Deixe voar a alma que você ama
E descubra a verdadeira compreensão
Muito nos ensinam as crianças
Que jamais fazem acepção

Não deixe para expressar o sentimento
Somente no depois da partida
Hoje é o dia, ainda há tempo
Deixe cair as lágrimas contidas

Por Michele Mi 
Tema sugerido por: Silvana Campos – São Roque/SP