Ela veio como as ondas sonoras
Repercutindo em meus ouvidos
Sua fala ecoou numa prosa
Desabrochando os meus sentidos

Até em sonho ela palpita
Dando o ar da sua graça
Minha alma se faz moradia
Mesmo em tempos de borrascas

Luz própria que aquece o peito
Feito sol em dia de verão
No silêncio manso do leito
Sinto reverberar o meu coração

Ilumina todo o meu céu
Uma estrela candescente
Raios atravessam o véu
E rasgam as cortinas da minha mente

Uma linguagem erudita
Sabedoria incontida
Atente-se e reflita
Faça dela sua amiga

Ela clama pelas ruas
Aos redores da cidade
Nos olhares das corujas
Nas pombas e na simplicidade

Pelas janelas da alma
Ela reflete sua luz
Vida infinda que acalma
Flor perene que reluz

Luz própria que aquece o peito
Feito sol em dia de verão
No silêncio manso do leito
Sinto reverberar o meu coração

Por Michele Mi 
Tema: Kátia Campos – Santa Fé/PR