Eu sinto lá no meu íntimo
Um segredo a desvendar
A razão da minha vida
Que pode me libertar

O tempo passa
E amanhece
A noite chega
E tudo fenece

Ninguém para pra pensar
No sentido de viver
No elo perdido encontrar
E se descobrir como ser

Tudo seria tão simples
Se buscassem a sabedoria
A alma seria regada
De paz, amor e alegria

Aquele nó na garganta
Desataria de vez
E o sorriso amarelo
Daria lugar ao brilho de sua tez

Não perca tempo com coisas vãs
Elas insistem em incomodar
Querem ser o centro das atenções
E todo interno atormentar

Devemos nos concentrar
Escutar o som do silêncio
Que no imo está a ecoar
Para revelar todo segredo

Por Michele Mi