Realidade nua e crua
Em que mundo vim parar?
Até as crianças que deveriam ser puras
O mal veio a contaminar

Pequeninos indefesos
Já nascem conhecendo o sofrer
Ouço tantos ais e lamentos
Por um tempo que irá fenecer

Sem problemas!
Quem dera ser assim…
Sem problemas
Preciso cuidar de mim…

Estou despertando agora
De um sono muito profundo
Quero ver a bela aurora
E esquecer as tristezas desse mundo

Esta fase é provisória
E preciso isto compreender
Vou escrever a minha história
Descobrir a razão de viver

Tenho tudo em minhas mãos
Uma porção do divinal
A cura do meu coração
Remédio puro e racional

É só tomar as doses certas
De entendimento e compreensão
A sabedoria ensina e completa
Encaixando as peças da razão

Sem problemas!
Quem dera ser assim…
Sem problemas
Preciso cuidar de mim

Por Michele Mi
Tema: Guilherme – Brasília/DF

*”Participe você também dos poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui!