Frieza alastrou-se no peito
E transbordou pelo olhar
Gotas escorrem na face
Minha alma a chorar

Onde estão os meus amigos
E aqueles que diziam me amar?
É, estou mesmo aqui sozinho
Sem ninguém para conversar

A correria do lado externo
Separou os corações
Individualidade no extremo
Deixou fúnebre as canções

Quem não gosta de atenção
E de alguém para abraçar?
Mas só restou-me a solidão
E tenho que enfrentar

Mas alguém bateu a porta
E fui correndo atender
Disse-me: não vire mais as costas
Estive sempre com você

Companhia agradável
Que preenche o meu vazio
Coloriu meu campo vasto
Tirou-me do relento sombrio

Sua luz me aqueceu
E ensinou-me o verbo amar
Dantes um triste breu
Na aurora passou a lumiar

Precisei estar sozinho
Para enfim me encontrar
Vou seguir o meu caminho
Com a vida a me acompanhar

Por Michele Mi 
Tema: Paulo César Guapo – Santa Fé / PR