O tempo é relativo
Pode ser muito, pode ser pouco
Depende do que está sendo vivido
Se na alma pesa ou voa

Fazer o que gosta e quer
Proporciona tamanha felicidade
Nem se vê o tempo passar
E deseja que dure pela eternidade

O tempo bom se chama hoje
E tem valor inestimável
É hora de cessar os açoites
E buscar a própria liberdade

Tempo, tempo
Que não seja o mortal
Tempo, tempo
Que seja o eternal

A consciência que produzimos
Quebrou o infinito em duas eternidades
Antes dela, passou-se uma inconsciente
E outra consciente está à nossa frente, estamos dentro desta verdade

O que passou já não importa
Não tem o que fazer para mudar
O amanhã ainda não chegou
Mas hoje é o tempo de plantar

Vamos cuidar da nossa alma
E cultivar a semente da vida
E no tempo certo da colheita
As alegrias serão infindas

Tempo, tempo
Que não seja o mortal
Tempo, tempo
Que seja o eternal

Por Michele Mi
Tema: Paulo – Santa Fé/Paraná

*”Participe você também dos poemas!”
Faça a sua sugestão, dê um tema e ele poderá ser veiculado aqui!