O nada

Em si mesmo já se contradiz, pode ser muitas coisas, mas nada o cabe, habita no silêncio, no vácuo, em nenhum momento, por isso ninguém o tem, ou quase, pois ele o tem e aqueles que o escolheram. Não seria apenas melancolia, às vezes também traz calmaria, quando tudo parece um turbilhão, o nada vem […]

Sabe…

Sabe já estou farta de tudo, e tudo deste mundo é um peso sujo, por isso clamo, como uma prece aos céus, e sei que é este véu que importuna minh’alma. Sabe o tempo corre rápido, como se fosse acabar, ele já se têm, mas quem não o abraça se afoga na maresia. Os gritos […]

Odisseia

Aventura, para alguns é um caminho que temem, para outros, porém, é a respiração da qual precisam, o coração batendo forte, a curiosidade do que há depois da curva, a imaginação sendo vencida todas as vezes pela realidade. Forasteiro que gosta das ruas, de viver em sua forma mais reluzente, pois viaja em suas constelações, […]

Número zero

Não havia nada palpável, muito menos admirável, não havia voz, canto, riso ou choro, não havia laço, raiz, traço ou coro, não havia um ombro, um colo, um sopro, não havia nada além de sentimentos loucos. Na verdade, eu não imagino como seja, onde está, por onde anda, não sei o bairro, a rua ou […]

Espelho

Parada em frente às águas, mergulhei no infinito outono, ondulavam sob o reflexo da luz, e mesmo que turvo por conta da sinuosidade, senti seu receio de se desfazer com as ondas para dar vida a um novo olhar, mas qual o motivo? Os cacos querem se reconstruir, mas depois de despedaçados ficam as manchas […]

O precipício e o véu

Uma linha tênue, desconhecidos entre si, foi o precipício que engoliu ou o véu quem afogara? Enquanto caía, o véu permanecia no ventre dos errantes, quem imaginaria que a dor causada pelo medo de ruir, seria devorada pelas vozes torturantes? Por mais belo que pareça, a queda livre é faminta por seu corpo ao chão, […]

O peso do pecado

Uma alma já perdida cantou certa vez seus raios de luzes, que atravessavam sua escuridão e traziam em faísca sua presença, mesmo que por milésimos de segundos seu universo se apaziguava, mas na mesma velocidade se esvaia com o soprar do vento. Eu não saberia dizer ao certo o porquê de uma alma tão majestosa […]

Mar de sentimentos

Se a cautela estiver ausente este mar quieto se torna um limbo, sua mente se perde no tocar das ondas, cada gota salgada leva uma parte de sua sanidade, sem autocontrole corrói o tempo de uma vez, e tudo que antes parecia em equilíbrio, agora está beirando o caos. Uma fusão de sementes, florescem em […]

Muro das lamentações

Amanheceu o dia, o céu floresceu infinito, os campos coloriram, os passarinhos voltaram a cantar, e mais uma vez a beleza divina nasceu para mais um dia, mais um pedaço de nossa história, mais escolhas, mas também mais lamentações. O céu chove suas mágoas, as flores murcham, os pássaros se calam e o dia esvanece […]

Fuga da realidade

E tentou fugir de quem era, mas a corda não ia muito longe, quanto mais pensava que voava, mais forte era a queda, como um passarinho na gaiola, sem esperança alguma de se libertar, apenas com um instinto de liberdade, mas sua realidade é em eterna solidão. Por isso prefere refletir-se com a falta da […]