A emulação nos indica um sentido de competição, onde uma consciência tenta superar a outra, e isto é considerado uma doença da alma. E esta doença é comum, principalmente entre os esportistas e sempre o ganhador sai contando vitória em cima do derrotado. Isto, aos olhos humanos, parece ser uma coisa boa, mas é terrível diante de Deus, pois Deus nos criou exatamente iguais, temos o mesmo valor, e qual consciência no espírito tem prazer em ver a outra nos infernos?
Tanto a carne, quanto o espírito, quanto a consciência, cada um tem o seu papel dentro do propósito de Deus, e se a consciência tivesse consciência deste propósito, seria tudo uma harmonia dentro dela, assim como a consciência de João, o batista, que disse: e eu, na carne, não conhecia o espírito de Deus, mas para que ele fosse manifestado, vim eu, que produzo a consciência, que é por onde ele será manifestado. E este meu gozo na carne, já se cumpriu e que de agora em diante, o espírito cresça por minha consciência e que eu na carne diminua. Trata-se de um propósito, e nós já estamos dentro dele, onde a carne é apenas uma criação, o espírito é a mão do Criador Deus em nós, e a consciência é o produto da criação, onde o raciocínio lógico nos diz que, o que uma criação produz deve servir o criador dela e não ela mesma.

A consciência estando consciente disso tudo, cada uma fazendo o seu papel dentro do propósito de Deus, a harmonia reina absoluta. Não podemos passar a criação na frente do Criador, e nem tornar o produto da criação escrava da carne. Mas quando a consciência passa a carroça na frente dos burros, o mundo fica como está, um atropelando o outro por falta de direção. Um querendo ser mais que o outro, e o mundo se tornou num palco de competição, tipo: quem pode mais chora menos. E as consciências se esqueceram que estamos dentro de um propósito, e que dentro deste propósito somos todos iguais, e que é neste propósito que elas deveriam se ligar, e não nesta vida temporária aqui deste mundo.

Eu sei e o nosso Criador também sabe que nós precisamos comer, beber, vestir, morar, tudo na carne, mas isto não pode tirar uma consciência do propósito de Deus. Tudo o que precisamos para sobreviver na carne, Deus nos dá em abundância, mas quem tornou este mundo nesta competição louca e empobreceu quase toda a humanidade, foram os próprios seres humanos. Mas a consciência que realizar o propósito de Deus nela, o Criador cuida dela, pois se uma criação fizer a vontade de quem a criou, ele cuida dela, mas se não realizar, ele mesmo a joga no lixo, e onde os seres humanos se encontram hoje?