Indignação, cólera, fúria, irritação violenta, desprezo excitado por uma afronta, uma excitação anormal. A ira é uma patologia da alma, um desvio de conduta, como a psicopatia, que estuda os sintomas da doença para descobrir suas causas. A ira é alguma coisa que mexe com os nervos da pessoa, e ela fica incontrolável, passando a agir por instinto, como um animal irracional que quando se sente acuado, fica rosnando. A ira é uma fúria, como os cios das fêmeas, que é provocado pelos hormônios, e a fêmea não tem poder sobre eles.

Mas no caso da consciência, nós descobrimos que os sintomas derivam de onde ela está ligada e isto é fácil de perceber, pela variação de comportamento que cada uma tem diante de uma mesma situação. Tem consciência que tem até um ataque e arranca os cabelos diante de uma situação, outras, porém, não estão nem aí diante da mesma situação. É lógico que a carne tem um sistema nervoso, e toda consciência ligada à carne, sente de imediato quando é acionado este sistema, seja fisicamente ou psicologicamente. Só que temos em nós a existência do espírito de Deus, e o espírito não tem este mesmo sistema de nervos que a carne, mas ele apresenta outras características.

E a consciência ligada no espírito, tem outro comportamento diante de situações adversas. O espírito é uma existência tanto quanto e muito mais excelente que a carne, e ele atua outro plano. Nota que, em um lance, Jesus passava no meio de uma multidão, onde todos lhe tocavam, mas de repente, ele olhou para trás e disse: quem tocou em mim? Pedro disse: mestre, todos te tocam, e tu dizes: quem tocou em mim? Jesus respondeu: sim, porque de mim saiu virtude. Nota que a virtude é um sentimento do espírito.

E como fazer para uma consciência se desligar da carne e se ligar no espírito? Assim como a carne tem cinco sentidos, que a liga ao meio externo, o espírito também tem seus sentidos que o liga no céu. Assim também, a consciência tem os seus sentidos, que a liga as coisas, tanto da carne quanto do espírito. Os sentidos da consciência são: pensar, raciocinar, formar ideias, ponderar, decidir, agir e principalmente manifestar. E ela pode fazer isto tanto pela carne quanto pelo espírito. Se a tua consciência tem estes sentidos ligados a carne, ela vai perceber só as coisas da carne, mas se ela tiver estes sentidos no espírito, ela passará a ter os sentimentos pelo espírito.

Até hoje, a tua consciência usou estes sentidos pela carne, mas quando ela descobre o espírito de Deus dentro dela e opta pela vida eterna dela, ela pode passar estes sentidos para o espírito. Enquanto ela tiver estes sentidos pela carne, ela é carnal, por isso os sintomas que ela sente são os da carne. Então, enquanto uma consciência tem a ira, é porque ela é ligada à carne, pois a ira é um sintoma da carne. E isto nós notamos, até na maneira agressiva de falar, e isto nos mostra que a consciência é ligada à carne.