Não deixe que o medo
Ou a falta de capacidade
Atrofie a sua mente
Para enxergar mais à frente

Enxergar o divinal
Revestir-se do Teu poder
Para ser um imortal
Em um plano celestial

Por detrás desta muralha
Há um vazio eternamente
É só a tua carne morrer
Que você vai perceber

Perceber que é ilusão
Fazer um com a escuridão
Pois a vida está no espírito
E é ele tua única salvação

Estão todas aprisionadas
Feito passarinho na gaiola
Não enxergam o senhor da vida
Que liberta e te traz a glória

A glória de ser libertado
Das correntes que te oprimem
Queira hoje se libertar
E com teu senhor no céu ir morar

Para sermos irmãos eternos
Temos um caminho a percorrer
Realizar o propósito da vida
E no céu vamos todos nos ver

E será uma grande festa
Regada ao som do celeste
Com trombetas e seus Clarins
Entoadas por anjos e querubins

Por Regis Roberto