Situação embaraçosa
Um tanto vergonhosa
Em estado de demência
Se encontram as consciências

É difícil contornar
Pelo que veem demonstrando
Todos numa mesma rima
A carne em si edificando

Como é constrangedor
Ver o mundo como está
Sem um pingo de amor
Vendo ele se afundar

Por não haver compreensão
Do porque estar aqui
Por nem ao menos perceber
Tua razão de existir

Ficou sem saída
Sem argumentação
Tremenda saia justa
Sem tua salvação

Deixe de sofrer
Venha então viver
Ajuste e saia
E deixe de morrer

Por Regis Roberto