Saia de dentro desta tumba
Venha para o lado de fora
Venha viver a tua vida
E mudar a sua história

São bilhões de infectados
Estão todos sepultados
Cada qual em suas covas
Nem um pouco preocupados

Saia já da ignorância!
Venha e faça acontecer
Pois a vida está no espírito
A razão do teu viver

Com a carne não vai longe
Chega o tempo, vai morrer
E o que será da consciência
Para onde irá correr?

Venha para fora Lázaro!
Saia já do teu jazigo
Realize o meu propósito
E virá morar comigo

Por Régis Roberto