Mostrar as pessoas o que realmente são é uma tarefa árdua. Primeiro porque já estão ligadas ao que vêem no espelho e o que este reflete é o corpo carnal, do qual tanto se orgulham e têm cuidado. Conhecem dele cada pintinha, o fio branco no cabelo, a ruga nova, seus gostos e preferências, sabem inclusive que este um dia se acabará, voltará ao pó. Só não sabem e ou reconhecem que tudo é manifestado pela consciência. Leva um tempo para que esse conhecimento seja inculcado e o entendimento de quem se é seja acomodado, de forma que se chegue a tal compreensão. O ápice se dá no reconhecimento, que é quando a própria consciência se vê como tal. A partir de então, tudo passa a ter um real sentido, a consciência percebe que está dentro de um propósito único e maravilhoso que vem de Deus e de que é eterna. E essa eternidade se dará de qualquer maneira, restando escolher se esta se dará com vida, tendo o espírito de Deus como corpo eterno, realizando assim o propósito ou sem vida no vazio eterno.

Por Loir Xavier