Quando e ao citarmos a palavra coração, analogicamente falando e dentro do contexto do propósito da vida, estamos nos referindo a consciência.
Já o aço é um ferro com liga de carbono em pequena quantidade, obtido mediante fusão e suscetível de tornar-se muito duro através da têmpera (consistência que se dá aos metais, principalmente ao aço, mergulhando-os em estado candente num banho de água fria). Coração = consciência; Aço=espírito de Deus.
(Consciência +espírito de Deus), essa é a fórmula, essa é a fusão, a blindagem perfeita.
Coração de aço é metaforicamente uma consciência blindada para as fagulhas carnais, que salpicam e procuram acertá-la em cheio, ferindo-a, buscando fundir-se a sua essência limpa e pura, procurando arrancar-lhe a vida.

Vida esta, que está no espirito de Deus, que a limpa, lava, transforma, sela e blinda. Que a torna forte, dura, mas não insensível, apenas não mais suscetível ao engano e seus ardis. E assim como o ferro que para ser aço, passa por um processo de resfriamento, a consciência fará o caminho inverso, sairá da frieza externa e deverá passar pelo processo do fogo da purificação, pelo ardor de sua fornalha, para ser depurada e extrair tudo o que a impede de ser pura e assim desejada como casa, como templo, sendo no final joia revestida, blindada e selada pelo espírito santo de Deus!
É um processo de conhecimento, entendimento, compreensão e de renúncias, que consiste em disposição e querer, força e coragem, determinação e ação, de ferir-se, mas com a certeza da cura. Quantos o querem? Bem poucos, haja visto, o quão vazio está o caminho. Quanto a mim! Bem…falta ação! Contudo há em mim resolução e firmeza, em tornar-me um coração de aço, selado e blindado pelo e para o Senhor! Coração disposto a cumprir o Seu querer, em ser!

Por Loir Xavier