Escutei claramente um toc..toc…toc. Dei um salto, abri meus olhos e vi um clarão vindo ao meu encontro. Corri e abri a porta para que entrasse, ofereci pouso para que ali ficasse. Quero muito ser parte de Seu corpo e repousar para sempre em Seus braços de amor! Desde então ouço Sua doce e firme voz a me guiar pelo caminho em que devo andar, pois para que com ele possa ficar, tenho mandamentos à cumprir. Mostrou-me o que sou e o que devo me tornar para em Seu plano adentrar. Lutas terei que travar e bravamente com a espada em punho sem esmorecer, derrubar um a um de cada gigante em pé, deixá-los ao chão, derrotados, esmagados, para que nunca mais se levantem. Alertou, que parte de mim querer travar a batalha e que sempre estará comigo adestrando minhas mãos para guerrear. Enfatizou, que tudo dependerá do meu plano de guerra e se com ele irei me aliar para a vitoria alcançar, e quando esse dia chegar, com ele irei voar e em Seu plano adentrar, delícias eternas desfrutar e em paz repousar!

Por Loir Xavier