Vida, segundo seu significado, é um conjunto de hábitos, modo de viver…E é propriamente dentro dessa interpretação que as consciências veem ou tem o conceito de vida. Mas o que é a vida? Vida é a ação do espírito na matéria! Como bem afirmou nosso irmão Paulo:”Por Ele vivemos, nos movemos e existimos!” Portanto, vida não é tão somente o que vivemos ao longo de nossa existência ou os hábitos que adquirimos, mas principalmente o que nos faz viver!
Sabemos que temos duas existências, a saber: uma carnal e uma espiritual. E que essas, deveriam culminar em uma só, haja visto o propósito para o qual fomos criados. Entretanto, as consciências ocultam completamente de si, por ignorância, a Vida, embora em tudo sejam dependentes Dela, baseando-se na existência carnal, pois nela desenvolvem seus hábitos e modo de viver, sendo o que consideram como vida. O propósito de Deus é que fôssemos inseminados, gestados e ao nascermos, crescêssemos e produzíssemos a consciência, manifestando a Vida, que está no espírito que Ele nos assentou, que vivêssemos segundo Suas ordenanças até o nosso dia final, quando então nossa consciência iria com Ele para o corpo Eterno, aumentando Sua glória. Mas a criatura ligou-se de tal forma a carne que morre e torna ao pó, que ao produzir a consciência, dividiu a vida em duas, ou seja, seus hábitos e modo de viver não procedem segundo o querer e a vontade do espírito santo de Deus, que é a Vida. O que era para tornar-se em um, foi dividido, sendo uma manifestada e vivida erroneamente e a outra ignorada. O resultado é, que o propósito foi e está sendo derrubado pelas consciências, que não se atentam para a realização deste e que tal feito unificaria simetricamente o fruto, a consciência, com o seu corpo eterno, o espírito, resultando na vida infinda e eterna.

Por Loir Xavier