O egocêntrico consegue chegar ao extremo do egoísmo, se é que há, pois qualquer situação que ocorra além do normal, já é extrema. O egocêntrico crê em Deus e também que Ele seja um ser Supremo, afinal somente um ser perfeito poderia criar alguém perfeito, no caso ele.

Assim como as outras consciências em relação à Deus, coloca-se no centro e Deus ao seu redor, suprindo todas as suas necessidades carnais e ainda livrando-o da morte, por amor incondicional. Vejo que o egocêntrico até percebe o que causa nos outros, mas ao invés de usar tal impacto para avaliar-se, usa como comparação e é claro, como é centrado somente em si, faz uma manobra para ser sempre o melhor em tudo, ou seja, eu…eu…eu…O egocêntrico crê que, por si só se basta e a mais ninguém.

Coloca -se em um pedestal onde tudo e todos, devem favorecer a ele em primeiro lugar. Tal doença, o leva a prestar culto a si mesmo! Como haverá tal consciência de compreender o propósito de Deus, sendo este a soma igualitária de todas elas??? Não haverá de entender e tão pouco de o realizar, pois não compreende o somar, somente de ser único!

Por Loir Xavier