Será que conseguimos imensurar a eternidade? Ou ao menos imaginar sua grandeza? Obviamente que não! Mas podemos já desde então começar a senti-la, pois é nesta fase do propósito que produzimos a consciência e é nela que gestamos o eterno, para nos eternizarmos. O conhecimento e o entendimento de que a vida e a continuação desta está no espírito de Deus e que só através de uma vivência em obediência e realização do propósito, que nos incita em deixar a carne que morre, para não sofrermos o dano da segunda morte, e assumir o espírito que vivifica, é o penhor para nos eternizarmos. Uma eternidade, conhecendo o agora por nós desconhecido e desfrutando das maravilhas preparadas para as consciências que se fizerem um com Ele. Uma eternidade lá junto a Deus, adorando-o em espírito, o nosso corpo eterno! Eu quero me eternizar!

Por Loir Xavier