Sem dúvida a sabedoria é a coisa principal para o discernimento de todas as coisas e esta quando usada para o proveito e bem eterno torna-se algo valoroso e que produz imensa satisfação a consciência, que dela se apropria (nem sei se o termo certo seria este). Todos os seres viventes racionais quando inquiridos sobre a vida eterna dirão querê-la e até mesmo afirmarão já tê-la! Entretanto com a mesma firmeza do querer, também dirão não ser preciso fazer absolutamente nada em relação à vida eterna porque crêem veementemente que diante de tantos salvadores (Jesus, Maria, José, Antônio, João, Irmã Dulce…) enfim, algum dentre o amontoado já existente em suas consciências tolas, irá garantir ou interceder por suas entradas no céu. Digo isso porque vejo que para que as consciências queiram realmente saber do caminho, do único caminho, será preciso que quebrem tais correntes, de tradição, de crença, de falta de sabedoria e um dos grandes entraves, senão o maior é a ignorância em todos os seus âmbitos. É preciso a aceitação de que a vida eterna passa pelo lógico e coerente, assim como tantas outras cousas do mundo material, ou seja, assim como 2+2=4, para chegar ao céu e obter a vida eterna há um meio, um caminho, uma maneira e esta é através do espírito santo de Deus.

Por Loir Xavier