Vejo que as consciências não estão nem um pouco interessadas no assunto razão da vida e tão pouco em entendê-lo. Percebemos claramente que basta pronunciar a palavra Deus, que se não estiver em conformidade com o que as deixa acomodadas, logo abaixam a cabeça, desviam os olhos, mexem-se e remexem-se, procuram um ponto no infinito como apoio para sair do foco da verdade. Opinar sobre Deus é incômodo, pois o que dizer sobre o que não se sabe? Saber também é incômodo, pois implica em admitir que tudo o que sempre acreditou não é de fato a verdade. Então, é preferível a dúvida e o vazio eterno crendo estar salvo, do que retroceder e nascer para uma vida eterna e infinda.

Por Loir Xavier