Ter o nome escrito no livro da vida é a vontade de todos os seres racionais viventes, mas para tal, é necessário chegar até a porta estreita e atravessá-la pelo entendimento, então se conhecerá o caminho a fazer. Um caminho de renúncia, de purificação, de querer, de persistência e perseverança. Um caminho de busca, de conhecimento, de encontro consigo mesmo, lá no íntimo, com a essência, com a vida. Um caminho que não se faz sozinho, mas de mãos atadas ao espírito da vida, o senhor! Este mesmo senhor que mediante a entrega conduzirá a consciência pelo deserto, apontando o rumo, mostrando os pesos a serem deixados, colocando-a no prumo, curando as feridas para exalar somente a vida! Ter o nome escrito no livro da vida é a vontade de todos os seres racionais viventes, mas para tal é necessário o querer a Deus sobre todas as coisas e assim fazer cumprir na consciência a lei da justiça de Deus que diz para vivermos segundo o espírito, nosso senhor e que morramos para a carne, antes que chegue o dia final.

Por Loir Xavier