Esse deveria ser item de primeira necessidade para a consciência, entretanto como tudo foi invertido, também nesse aspecto se deu. A consciência olha sem dúvida alguma, mais para o outro do que para si mesma e às vezes coloca-se até em negação, quando aquilo que enxerga no outro, denuncia também em si. Contudo, de que me vale apontar e querer limpar a casa alheia enquanto que a minha acumula sujeiras? Posso ajudar o outro a enxergar, desde que o trabalho em mim seja contínuo, mas limpar-se depende de cada um. Posso desejar ao outro a vida eterna, mas o querer e o realizar depende dele. O objetivo do Criador é cada consciência individualmente, para que no plano espiritual seja a completude do todo. Olhar para nós mesmos é um exercício diário de introspecção que resultará em conduta e realização. Em suma, cada qual tem que realizar sua conquista e importa que olhe para si, a fim de efetuar o trabalho necessário para ser vencedor.

Por Loir Xavier