Muito se fala sobre amar, porém nada sobre o amor!  Quem realmente sabe qual é o verdadeiro amor? Há inúmeras conjecturas enganosas sobre o mesmo e pouco discernimento. Amor não é uma troca, é doar-se! Amor não são palavras, mas atitudes, ações. O amor é bondade, benignidade, mansidão, paciência, é compreensão! O verdadeiro amor sem dúvida alguma está e vem do Senhor que fez os céus e a Terra! O verdadeiro amor é conhecimento, pois quem não conhece a Deus não ama, é entendimento pois quem ama pratica Seu intento. Paulo lista as características do amor, e assim diz: “O amor é paciente, é benigno. O amor não inveja. O amor não se vangloria, não se ensoberbece. Ele não se porta com indecência, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal. Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade. Tudo suporta, tudo crê, tudo espera. O amor jamais acaba. Esse amor genuíno, verdadeiro, é fruto da ação do espírito santo em nossas consciências, o qual no exercício diário de nossa construção, a partir de uma entrega sem reservas, nos direciona e instrui ao verdadeiro amor. Contudo, para que se estabeleça é preciso em conjunto cumprir o conselho de não amar o mundo, “pois quem ama o mundo, o amor do Pai não está nele”, a fim de que possamos ser chamados de filhos de Deus, a fonte inesgotável e infindável do amor.

 

Por Loir Xavier