“O mel de abelha é uma substância líquida, doce, viscosa, produzida pelas abelhas. As abelhas constroem seus ninhos em diversos lugares, inclusive árvores, rochas, carcaça seca de animal morto, como o que Sansão encontrou e degustou, etc. O mel de abelha é produzido do néctar tirado de flores e frutas que ao serem recolhidos pelas abelhas, acrescentam a eles certas substâncias químicas presentes no corpo das mesmas que transformam o néctar em mel, quando parte da água presente neles evapora. O mel é facilmente assimilado pelo organismo e rapidamente convertido em energia e também possui propriedades curativas.”

“Como são doces para o meu paladar as Tuas palavras! Mais que o mel para a minha boca! Salmos 119:103, o salmista enfatiza o quão salutares são as palavras que descem dos céus. Palavras que curam, que alimentam, que dão o devido crescimento, que energizam a consciência, preparando-a para as batalhas, necessárias de serem travadas, no íntimo, com discernimento e entendimento. Palavras orientadoras que devem ser sorvidas com sabedoria!


Assim como o mel, que ao ser degustado deve ser calmamente saboreado para que o paladar sinta sua doçura, as palavras do Senhor de igual maneira. Elas são doces, mas podem ser extremamente amargas se não forem absorvidas corretamente, como vemos hoje, consciências perdidas, sem direção, correndo para o nada, devastadas pela busca incessante das satisfações carnais. É preciso que a consciência queira, se predisponha e coloque todos os seus sentidos para alimentar-se de tais palavras diariamente e não só de ouvir, mas de praticar.

Tais palavras são fortes e purificadoras, pois lavam a alma de todo engano, limpando os olhos de toda a escuridão. A palavra de Deus, da verdade, que encontramos somente Nele, está sendo levada e encontrar-se-á em todos os lugares, assim como os favos de mel, pois Ele habita e ensina a todos que o buscam verdadeiramente. E então, a consciência experimentará de Suas delícias, que são melhores que o sabor do mel!

Por Loir Xavier