I Pedro 1:16 diz: “Sede santos, porque Eu Sou santo”. Essencialmente puro, perfeito, é o que diz a palavra santo!
O conceito de santo para as consciências é o daquele que realiza “milagres” e logo imaginam a figura humana com uma auréola em torno da cabeça, materializam tal imagem em forma de escultura, colocam-se a reverenciá-la e adorá-la, pensando ter mais um como intercessor e benfeitor das causas impossíveis.

Quanta imaginação!!!! Tal prática, se dá desde os primórdios e a lembrança mais vívida que nos vem, é a do povo hebreu que libertos do cativeiro no Egito, faziam para si imagens de adoração, que atesta o quanto ainda eram escravos, mesmo estando livres das correntes que os prendiam.
Sede santos! É um chamado, um mandamento, para que todas as consciências indistintamente vivam em santidade. Obviamente que devemos, para tal compreensão, levar em conta que estamos dentro de um propósito e que a consumação deste consiste em ser puro, alma pura, consciência perfeita para o proveito de Deus, o Criador! Bem, aqui nascemos, crescemos, produzimos a consciência e nos ligamos a existência carnal, saindo completamente do objetivo para o qual fomos criados. Dentro de tal contexto, Pedro incita, aconselha as consciências para o exercício da santidade, que se dá na busca e realização do propósito, limpando, aniquilando da consciência, tudo que impede de estar na presença do Pai, de ser parte de Seu corpo, que é santo! Afinal, que elemento com características diferentes ao outro dá-se em uma perfeita simetria?

Como posso eu querer ser parte de um corpo se com ele não encaixo, se não tenho semelhança? Sabemos hoje que somos constituídos por três elementos: a carne, o espírito que nos dá a vida e a consciência onde se dá todas as coisas. Ser santo consiste na realização na consciência, juntamente com o espírito da vida, do milagre de ser livre das amarras que o engano plantou, que brotou e inundou-a dos males carnais, por conta de que fizemos da carne, essencialmente a nossa vida. Cabe então, a começar em mim, buscar viver em santidade por meio do espírito santo de Deus, que é a vida plena e verdadeira, realizando-a na consciência, até que esta esteja pura e perfeita para adentrar ao corpo Daquele que é mais que perfeito, que é Santo!

Por Loir Xavier