É o sentimento de desolação que domina, em meio a tristeza de não ter chego em tempo para concretizar algo que tanto se quis. Isso falando do cotidiano maçante da vida carnal, onde a corrida é louca e incessante para colher os louros por tanta dedicação ao que perece, afinal o tempo urge e o fim chega. Mas, estamos dentro de um propósito e cabe a nós realizá-lo. Aqui viemos e cá estamos, nos ligamos na existência errada e agora é primordial que refaçamos a trajetória. É primordial que enchamos nossas candeias com o mais puro óleo do espírito, advindo dos lagares do Deus eterno. Óleo que limpa, que cura, que unge, que renova! É urgente, é agora, sem demora, antes que percamos o tempo e a desolação, a tristeza, os lamentos e os ais do vazio eterno sejam o para sempre, o eternamente de nossas consciências!

Por Loir Xavier