O medo que é produzido pelas consciências em relação à Deus é tradicional, ou seja, desde criança já é inculcado e usado pelos pais para obterem resultado em suas próprias correções, as por eles impostas, comprovando o que já é óbvio, a desobediência impera. O conceito de respeito é na verdade errôneo, pois é conceituado pelo medo provocado ante a correção. Ao corrigir surgem ameaças e promessas disso ou daquilo se a desobediência continuar e o nome de Deus sempre é mencionado em tais situações, criando então o estereótipo de que Ele é carrasco e não justo. Como as promessas não são cumpridas e rapidamente esquecidas por ambas as partes, a desobediência continua. Vejo que o medo é vastamente ensinado e administrado como forma de dominar as consciências, enquanto que o respeito ninguém sabe o que é. Por isso surgem enes formas de justificativas para a falta de obediência ao intento de Deus e que Seu imenso amor, no final, salvará a todos. O medo é fruto da desobediência, já o respeito é produzido na consciência que verdadeiramente ama ao Pai, realizando em si o Seu querer e vontade!

Por Loir Xavier