Desde que “nos tomamos por gente”, termo popular comumente usado, as decisões sobre tudo passam a ser nossas. Pois bem, adentramos a fase das responsabilidades e das consequências por nossos atos. Já não temos mais “tutores”, portanto tudo quanto fizermos haveremos de arcar com o dolo e com as manchas que causará, mas vida que segue. Contudo, aqui neste mundo é um tempo passageiro. É o tempo de buscar e encontrar a Deus para a realização de Seu propósito, único motivo para estarmos aqui. É o tempo de escolher, de decidir se continua ou não com a vida, através da consciência. É o tempo de ter ciência de que ao decidir-se por qual caminho trilhar estará decretando definitivamente sua vida ou morte eterna, ou seja uma escolha, uma consequência. E agora já não trata-se de apenas uma mancha, mas de uma eternidade, que pode ser cheia de luz ou de um imenso vazio. Cada qual é quem decide!

Por Loir Xavier