Sentimentos antagônicos, extremos, mas ao mesmo tempo tão próximos. Um provoca dor, enquanto que o outro êxtase. Tudo depende da escolha da consciência sobre qual destes irá prevalecer. Sabemos que tudo diz respeito à ligação da consciência! Temos em nós duas existências: a carnal e a espiritual. É explícito ver que o que a carne acarreta ao Homem são dores profundas e irremediáveis com lampejos de momentos que remetem à ele a alegria, mas não passam de ínfimos momentos passageiros, justamente por estarem ligados e dependentes do que acaba, se esvai, morre, lança ao nada. A alegria genuína somente encontramos naquele que vivifica e habita em nós. E para tanto é necessário buscá-lo, encontrá-lo, sentir sua forte e poderosa presença. Nele está a alegria perene que o mundo não pode nos roubar. Basta que façamos dele, o senhor de nossas consciências, de nossas vidas!

Por Loir Xavier