Exortar, admoestar, suportar, perdoar, amar, são ações a serem postas em prática ao longo do caminho, embora a maior e onde todas se resumem seja o amor. Dentro de uma família, tais ações devem ser pontuais, presentes, para que haja união em torno do objetivo comum entre todos os seus membros. Ser irmão transcende a ligação sanguínea. Ser irmão é sentir-se achegado, aconchegado, sendo praticantes da mesma verdade, verdade esta que vem de Deus, que preenche a consciência e transparece nos dias. Ser irmão é falar a verdade uns aos outros, para que se necessário haja correção, é buscar o entendimento a fim de que nada atrapalhe o crescimento do corpo e para que também, cada um de igual modo, mediante sua própria vontade, cresça e alcance a estatura completa de Cristo, até que sejamos um!

Por Loir Xavier