Dentro do inconsciente
Desconhecida semente
O espaço e o tempo não sente
Até vir luz repentinamente

Adentra o tempo
Num espaço uterino
Metamorfose, o intento
Reticências de um novo ciclo

Quebra o infinito,
Em duas eternidades
No raiar da consciência
Dividindo-o na metade

O próximo passo
É conscientizar-se
Espelhar seus traços
Identificar-se

Reconhece o provisório
Enxerga qual é seu fim
Busca o sentido lógico
Preciso cuidar de mim!

A percepção traz entendimento
É necessário transformar
Antes que acabe o tempo
E o espaço breu venha lhe adentrar

Isola-se pela compreensão
Reconhece que é o espelhar
O produto da criação
Que o eterno quer apossar

Enxerga então seu valor
Anseia a transposição
Mesmo que traga-lhe dor
Renova o seu coração

Distingue o inteligível
Procura uma melhor
A eternidade à frente é crível
Não queira passá-la só

É preciso conscientizar
A existência que é infinda
Em seu âmago há de encontrar
É o espírito que lhe dá vida

Por Patricia C.