Emaranhou-se
Em seu universo
Aflorou-se
Em infinitos versos

Desenhou-se
Seu próprio inverso
Espelhou-se
Tangível reverso

Os pensamentos em ventos
Formavam seus fios em caminhos
Limitados dentro do tempo
Dentre eles, apenas um era o seu destino

O qual a levara as estrelas
Da forma mais leve possível
Traçada pela sutileza
Como o beijo entre passarinhos

Era o toque da liberdade
Soando em seus quatro cantos
Enquanto abrilhantava a verdade
Selava este lindo encontro

A existência eterna
Unificada ao espelho
Consciência que reverbera
O que na Terra têm por desprezo

O astro lume
Que traz todo o movimento
Remetido em allure
Amando o desprendimento

À boca trazia vida
Tom que deixa a alma aquecida
Escarlata cor preferida
Simbolizando a guerra vencida

Trouxe-lhe cor
Tornou-se arco íris
Sentiu-se flor
E o regador fora sua íris

Compreendeu que o voar
Era acima de ser pássaro
Antes devia amar
Para transpor-se em laço

Por Patricia C.