Alma pairou
Viu-se só
Desvencilhou
Do que era pó

A percepção tocou
A melodia do amor
Foi aí que enxergou
Que podia ouvir seu clamor

Era o céu quem chamava
Por nome transformação
O susurro a acordara
Mude o seu coração!

Era uma questão de ser
O pó finda e esvai
No interno há de nascer
A mudança do caos em seu cais

Trata-se do novo
De outro plano, eterno
A conclusão de um porto
Resumido em seu interno

Um mar em descoberta
Onde o farol passeia
Ensina a direção certa
E tudo ao redor clareia

Vislumbra a imensidão
Mergulha sem afundar
Emerge sua emoção
E a sabedoria tem muito a falar

E ela fala…
…e você ouve
Metamorfose rara
E o raciocínio é a ponte

Forma o corpo
Sobressai sua forma
Parte do ponto
E casa faz sua alma

Quebra-se a casca
Ganha asas
Não olha para a dor que passa
Mas vê-se eternamente vasta

Perpetualizou-se
Em luminescência
Equalizou-se
Em eterna frequência

Agora é dali em diante
Sem vontade de voltar
Tornou-se lar diamante
Mais que estrela irá brilhar

Patricia C.