Pseudônimo morada
Arquitetada
Pela vida almejada
De forma bem ajustada

Uma invenção
Criação
Um produto e sua função
Na busca de um coração

Puro, seguro
Um porto seguro
À parte do mundo
Orgulho

Não por soberba
Pela moral
Que o pó se perca
Até tornar-se habital

Casto e vasto
Que a cada passo
Seja encontrado
Seu castelo bem fundado

Que o olhar seja compreensivo
Calculando onde quer chegar
Para não serdes surpreendido
Depreciando este vosso lar

Sou templo
Tu és templo
Mas há de ter entendimento
Antes que fecha-se o tempo

E o inverno chegue
E o sol se esconda
E acabe o flerte
E congele o monte

A alma pode ser lar
Se ao senhor da vida selar-se
União em par
Dois que moram no amar

Por Patricia C.