Soprou o céu
Soou seu vento
Dissipou o fel
Durante o tempo

Sopro da vida
Que entoa pelo universo
Assovia a sabedoria
Sussurrando seus versos

És sintonia
Música harmoniosa
Claridade do dia
Pura e preciosa

Mostra seu soprar em passarinho
Que voa sobre o firmamento
Alça voo em teu caminho
Mostrando que não está ao relento

Doçura ao cheirar as pétalas
Exalando sua essência
Age a vida em sua terra
Matéria que por pouco, abriga a consciência

Sopro celeste
Está em todos nós
Tece nossas vestes
A eterna voz

Certo é o tempo das flores
Jardins coloridos
Beleza de grandes amores
Peitos eternos, corações infindos

Tudo gira em prol a vida
Até mesmo o doce girassol
Cântico cheio de alegria
O cantar do rouxinol

Por Luíza Campos