Quer diálogo melhor que este de todos os dias nós estarmos juntos na mesa do Pai dialogando sobre a razão da vida? Quer diálogo mais valoroso que este? Não! Não há, pois falamos do propósito de Deus, da vida eterna do espírito no céu, da consciência que o ser humano produz como criação, o tal elo perdido, o dito “X” da questão, falamos também do vindo de Deus a nós, o espírito santo, a mão divina que habita dentro de todos pela vida. Dialogar é o que mais fazemos, pois queremos apresentar a todas as consciências o varão da vida eterna, o moço formoso que veio de Deus em busca de uma noiva para casar e leva-la para seu reino, um rapaz bem dotado, rico, com o coração cheio de amor, ou melhor ele já é o próprio amor, um ser de paz, felicidade e calma, ele que bate no lar de cada peito querendo entrar e se mostrar o quão é valioso e perfeito para a dama que abrir a porta de seu relicário, pois é, é desta formosura do Senhor que falamos e tentamos apresentar aos corações.

Tem diálogos também que sempre precisamos ter com nós mesmos para vermos como estamos, caminhar devagar em nossos campos, olhar bem aos arredores do jardim, voar alto para melhor enxergar a própria terra, mergulhar profundamente dentro do infinito, unir as constelações do universo para acender e iluminar as estrelas do seu céu e fazendo isto ouvirá a voz do celeste, um diálogo valoroso que preencherá os vossos corações de entendimento, pois estamos aqui para isto, levar a luz aos cegos, mostrar o caminho da vida aos perdidos, dar remédio para aqueles que gemem de dor, transmitir a paz para quem está em tormentos. É isto que fazemos com amor e o diálogo valoroso é sempre o mesmo, o propósito de Deus, a razão da vida, o porquê de estarmos nesse mundo, o espírito santo, a carne e a consciência, é desse assunto que tratamos para levar a compreensão ao povo de toda Terra.

Por Maria Lúcia