Primeiro para termos alguma indignação por algo cometido de errado por alguém temos que vermos se nós não cometemos os mesmos atos. As consciências desde sempre pecam contra Deus, elas simplesmente desfalcaram Deus de seus corações e por erros indignos ferem o Deus vivo, pois as consciências não amam a Deus de verdade, dizem que o adora, mas é da forma mais desagradável que vejo. É claro que não possuem entendimento do propósito da vida, todos agem conforme as tradições do crer em coisa que não existe. Levantaram santos e senhores falsos e os adoram como se fossem “Deus” e a eles rogam por suas vidas, pedem curas para a carne e esquecem de suas almas.

Por isso nós que dizemos nos indignar com os muitos atos errantes das consciências precisamos nos enxergar para vermos se não cometemos a mesma afronta e revolta contra Aquele quem nos criou, pois do que adianta apontarmos a injustiça do outro sendo que nós mesmos sujamos o nome do Senhor ? Verdade é, que primeiro nós precisamos sermos juntos diante de Deus para depois indignarmos com o pecado do outro.

Por Maria Lucia