Tem dias que o caminho da vida é mais leve de passar, outros, porém, muito difíceis de enfrentar, mas de qualquer jeito tenho que atravessar este mar, seja com ondas perigosas ou não, preciso remar o meu barco e nunca posso parar, pois sei que mais cedo ou mais tarde tudo passará e as águas se acalmarão. Aqui dentro de mim se passam muitas coisas difíceis de retratar, pois me vejo dentro de um caminho que é preciso despedaçar-me por inteira para chegar no final dele, tenho que destruir vários pedaços ruins de mim e começar a plantar o bem em meu âmago para prosseguir sorrindo no caminho de Deus. A criança que ainda há em mim, muitas vezes chora, chora por que ficará no passado, pois ela não fará parte do meu futuro, outra irá renascer com mais maturidade, sanidade e responsabilidade, é uma nova semente que estou plantando e quero colher seus frutos. É claro que passo por muitas dificuldades internas, mas nunca deixo de buscar o conforto do Senhor, sempre me achego em seu colo e choro feito criança, conto tudo que se passa aqui no meu coração e muitas vezes durmo no abrigo de seus braços. Sei que me falta muita compreensão, mas me abro para aprender pelo amor, o amor de meu Pai, pois o respeito e o tenho como meu único Pai, por isto que peço a Ti o conforto para minha alma e me ensine a ser um filho obediente e forte para suportar a travessia deste grande mar…

Por Maria Lúcia