Ele veio para as consciências, mas elas não o receberam. Sim, ele bate na porta do coração, mas ninguém ouve o seu chamar, ele veio do céu para salvar, mas todos escurraçaram, maltrataram, pisaram abriram mão do senhor da glória, do senhor da vida e até hoje matam, cospem e trocam o vindo de Deus que está em todos por quimeras… Eu estou aqui para fazer a minha parte, faço a vontade de meu Pai, vim para colher sua alma, te dar o meu amor, mas desde que cheguei a vós, vosso peito só me machuca, me afasta de ti, eu sei que você não conhece a mim, por isto comete muitas injúrias, abominações, desrespeito. Você, consciência, faz comigo igual aquelas mães grávidas que não querem o filho no seu ventre, rejeitam e o mata sem nenhum amor e assim fazem comigo, me estraçalham com as armas que tem, me ferindo profundamente sem sentimento algum por mim e enquanto agonizo morrendo dentro de ti, vejo desde já o seu sofrimento, pois toda mãe que mata o filho de seu ventre fica atormentada e assim acontece com as consciências. Comparação perfeita entre o filho da vida o espírito de Deus que veio para ser conscientizado, gerado e amado, mas é rejeitado pelas consciências e jogam fora a sua salvação, liberdade e vida eterna…

Por Maria Lúcia