Uma mão se estendeu e uma vida me deu, pois é, meu coração ainda canta no tom da divindade que habita no plano celestial, meus pés caminham, os braços se movem, a boca fala, o ouvido ouve, o sangue quente corre entre minhas veias e isto quem faz acontecer é a ação da vida, a mão do Altíssimo que a mim se estendeu, o espírito santo de Deus, ele é a vida que o Senhor nos deu. É tolice de uma consciência achar que pode salvar outras, não possuímos este poder, o máximo que devemos fazer é abrir nossas bocas e deixar o som ecoar, falar do propósito de Deus, da verdade do Pai a todos os perdidos, este é o amor que devemos ter um pelo outro, lhes mostrando a realidade de Deus. Sabemos que quando entramos aqui nada trouxemos e certo é que nada levaremos, pois com bagagem chamada filho, mãe, marido ou amigo, a consciência não entra no céu, pois já somos passageiros da vida e não dá para levar mais ninguém, até porque todos já tem a sua passagem que dá entrada no paraíso. O espírito santo é o trem que veio do outro lado para nos buscar e nós temos que embarcar nessa viagem, pois se ele partir e não formos junto, já era, perdeu-se na estrada desta vida, daí nunca mais novamente….

Por Maria Lúcia