Nós não existíamos, nunca estivemos aqui antes, mas hoje estamos aqui, nascemos neste mundo e produzimos a nossa consciência. Que interessante! Nunca vim antes neste mundo, um dia fui um sêmen e a vida já estava lá comigo, adentrei o óvulo da minha mãe, fui gestada e nasci neste mundo. Cresci, produzi minha consciência e hoje me vejo, vejo este meu corpo carnal, vejo a minha consciência que produzi e vejo o meu espírito da vida. Descobri a razão da vida e sei que a minha consciência deve inseminar o espírito de Deus dentro dela.

A consciência que inseminar o espírito de Deus dentro de si, verá o broto da vida despontando em seu jardim. O espírito se desenvolverá dentro da consciência até a estatura completa do ser espiritual e terá o seu nascimento no plano do céu pelo espírito.

É fantástico o propósito da vida, todo o sistema que Deus montou para que este propósito fosse realizado para a consciência dar sequência a sua vida, se ela conseguir esta proeza, o broto vingará nela e ela terá a liberdade e a vida eterna dela.

Assim como na agricultura que tudo que se planta dentro das leis, praticando o princípio proposto por Deus, brota, cresce e dá bons frutos, conosco também acontece a mesma coisa, a consciência que está no período fértil e se relaciona com Deus pelo raciocínio, começa a enxergar pelo olho do entendimento o propósito da vida, naturalmente o espírito de Deus será inseminado dentro dela e este broto da vida se desenvolverá até o seu nascimento no plano do céu pelo espírito.

 

Por Kátia Campos